quarta-feira, 1 de setembro de 2010

...porque para mim, sempre foi mais.





É só que uma hora tanta maluquice cansa. Será que não dá pra viver um, só um mês inteiro em paz? Eu já tenho tanta coisa chata pra me encher, quanto mais puder me livrar melhor. Então colabora poxa!
E não, você não é perfeito, nem um príncipe, nem o único, assim como eu também não sou. É só que você me faz feliz, mesmo que de um jeito meio torto, e por isso acabo criando tudo e você acaba acreditando, achando que eu levo tudo ao pé da letra.
Eu relevo, e faço porque quero que as coisas fiquem bem, afinal já somos pessoas maduras. Ou não? E prefiro não criar caso por qualquer atitude idiota que você tenha. São essas coisas que te fazem crer que sabe o que eu penso sempre. Mas não sabe, até porque nem eu sei.
Cansanda, cansada e sem saco .Tenho mais o que fazer do que ficar lamentando.


Mas quem é mesmo que morre dessas coisas? Não, não podemos, com tanta coisa pra fazer, os meninos de dez a vinte dias, os bares, e almoços, o Pilates, a dança, os empregos, escrever, tudo isso que é minha vida antes e depois de você. Tudo isso que daqui a pouco, quando a sensação desgraçada de absurdo e solidão passar, tudo isso volta, se acomoda, a agenda mágica, o gostosinho no peito, esquecer você todo dia um pouco pra vida e todo dia muito pro dia. Mas agora, hoje, guarda isso, eu amo demais você. Por que escrevo? Porque é a minha vingança contra todas as palavras e sensações que morrem todos os dias mostrando pra gente que nada vale de nada. Toma esse texto, o único lugar seguro e eterno pra gente.
[Tati B.]



1 comentários:

Gisele Macedo disse...

bem direto, sincero e humano. Palavras jogadas apenas pq devem ser ditas, gosto disso.. te sigo tmb :*

Olha aí!

Miss You Too Much Sarah Connor (TRADUÇÃO) HD (Lyrics Video)
Há um ano
Mas de tudo isso, me ficaram coisas tão boas…
Há 2 anos

Últimos Posts