domingo, 29 de agosto de 2010

Então, o que devo fazer é esperar.

Sem desespero, sem melodrama, sem niilismo - esperar.

Mas até quando, meu Deus, até quando? [Caio F.]

Não me pergunte o que me prende a você porque eu não vou saber responder. Nem o que me faz escolher não abrir mão de nós, porque não faço a menor ideia. Admito, não tenho argumentos melhores.

Mesmo não estando totalmente satisfeita, eu ainda insisto. Insisto porque ainda resta aquilo que chamam de... Como é mesmo? Esperança, talvez. Coragem também para enfrentar o que vier, mas coragem pra desistir? Não, não mesmo. Pois só eu sei o quanto é ruim ficar sem você, por isso continuo, ‘avanço às cegas’, mesmo sem saber o que virá a seguir.

A verdade é que nossos quereres são completamente diferentes, mas o nosso amor é maior.

E eu preciso, não importa como, mas preciso de você, de nós.

E eu que tenho tanto medo de te perder de repente me vejo contra a parede, onde você me diz que posso escolher e abrir mão de você. Nunca vi ninguém abrir mão de algo que precisa.

Mas são tantas cobranças, mesmo sem querer. Tudo a minha volta mudando, acontecendo e aqui, no centro nada se move, nada muda. Logo eu que sempre odiei ter que esperar algo, alguém, alguma coisa... E hoje é o que mais tenho feito! Tenho esperado que tudo mude, enquanto vou ‘tapando o Sol com peneira’ como você mesmo disse. Assim como disse que já tentou fugir e não conseguiu, então imagina só, se você tentou e não pôde, como eu conseguiria? Logo eu!

‘Temos esperanças novinhas em folha, todos os dias’, e é isso que acaba com tudo, que não me faz sequer pensar em desistir.

É, dá pra ver que ta tudo confuso né?!

Talvez se você pudesse me ler, afinal não sou boa com palavras e o silêncio sempre me ensinou mais.

Quem sabe um dia ainda me arrependa da promessa de nunca mais falar o que sinto... A culpa não é sua, pelo contrário por você é que tenho tentado voltar atrás, mas acho que já é tarde, me acostumei e aprendi a conviver com isso. Não te peço para que se acostume também, apenas entenda.

E entenda que eu tenho medo, medo de perder porque sei que a qualquer hora você pode simplesmente ir embora, pode olhar pro lado e ver algo melhor, ver outro caminho que não vai de encontro ao meu, enquanto eu fico aqui com medo de mudar minha direção. Afinal essa é a regra da vida, as pessoas simplesmente passam. Mas é tão difícil ter que conviver com essa ideia, não consigo me imaginar sem sua presença. É que eu ainda quero viver tanta coisa contigo, tenho tanto pra te mostrar.

E é por isso que prefiro acreditar e aceitar teus atos. Sei que isso pode ser covardia, mas sei também que apesar de tudo você é a melhor coisa que carrego em mim.

Deixe-me perguntar uma coisa, o que
é pior: não conseguir tudo o
que você sonhou, ou
conseguir e descobrir que não
é o bastante?
[One Three Hill]

sábado, 28 de agosto de 2010

Não-desistência.

Eu não vou parar. A minha não-desistência é o que de melhor posso oferecer a você e a mim neste momento. Pois isso, saiba, isso que poderá me matar, eu sei é a única coisa que poderá me salvar. Um dia entenderemos talvez.

É preciso coragem...

...para se arriscar num futuro incerto.
[Caio F.]

Penso, repenso, 'trepenso' e acho melhor parar de pensar.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

No canto da foto dos amigos bêbados, e você é o homem mais lindo do mundo. Com gorro, no meio da confusão do frio. (...) No fundo do mar. No escuro. De costas naquela festa chata. (...) não sei direito o que é aurora boreal, mas acho que deve ser algo lindo que se formava enquanto você era feito. (...) Me pergunta uma daquelas coisas para eu dar uma daquelas respostas que você morre de rir. Me deixa pirar no seu céu da boca escancarado. Você se joga pra trás.

Outro dia me peguei pensando um absurdo que me fez feliz. É triste, mas me fez feliz. Pensei se isso que você faz, de ficar horas comigo depois de ter ficado horas comigo. Se isso é algum tipo de caridade sua. Porque, veja bem. Somos plantas e pássaros diferentes. Eu sou a bonitinha que lê uns livros e vê uns filmes. Você é essa força absoluta e avassaladora que jamais precisará abrir a boca para impor sua vitória.
Você coloca aquele moletom cinza (...) e eu experimento um guarda-roupas inteiro pra ficar à sua altura. (...) não existe não morrer um pouco quando você chega.

sábado, 21 de agosto de 2010

Certo dia me perguntaram:



Porque você se apaixonou ?
Eu respondi : Não sei. E talvez continue não sabendo. Eu simplesmente amo, acordo e vou dormir com ele nos meus pensamentos.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

É tão estranho de repente saber que tem alguém pensando em mim. (...) E que tem vinte anos. Fico pensando umas coisas loucas, não consigo parar.


sábado, 14 de agosto de 2010

Instável.



Ando meio perdida, meio bipolar. Uma louca vontade de jogar tudo pro alto, sair correndo, não ver ninguém, sumir mesmo, mas ao mesmo tempo medo de perder tudo.
Numa gangorra entre razão e emoção, uma confusão se faz entre aquilo que tenho e aquilo que quero. Me contento na maioria das vezes, mas em outras quero mais, quero além, não me basta.
Isso me confunde tanto, tanto.
Quero tudo e não quero nada.
Amor, alegria, vazio, saudade, tristeza... Sei lá, altos e baixos. Mas passa né?! Tem que passar.
Porque razão ando assim, não faço a menor ideia, não sei explicar. Talvez sejam as tais "angustias agostianas", algo que nem sei se acredito. Não consigo entender, ando muito instável.
Carência será? Vontade de um abraço apertado daqueles que puxam o corpo pra mais pertinho um do outro seguido de um olhar com rosto colado e sorriso de canto daqueles que fazem com que não se precise de mais nada pra saber como é bom estar com aquela pessoa. Tudo assim, sem vírgula mesmo, que é pra deixar sem ar, sem tempo de pensar nessas coisas vazias.
É, talvez esteja um pouquinho carente. Pouca coisa. :p


Tente. Sei lá, tem sempre um pôr-do-sol esperando para ser visto, uma árvore, um pássaro, um rio, uma nuvem. Pelo menos sorria, procure sentir amor. Imagine. Invente. Sonhe. Voe. Se a realidade te alimenta com merda, meu irmão, a mente pode te alimentar com flores. Eu não estou fazendo nada de errado, só estou tentando deixar as coisas um pouco mais bonitas.
(Caio, sempre ele.)

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

E que assim continue.



"O sol brilha tanto lá fora, o céu tá tão azul e a vida tão divertida que não vale a pena lamentar...
Infelizmente eu não posso colocar aqui o sorriso que eu ando desfilando ultimamente, mas podem ter certeza de que é o meu melhor. Por que vida é pilantra, o mundo é cruel, mas eu tô bem demais!"

segunda-feira, 9 de agosto de 2010



Mesmo sem compreender, quero continuar aqui onde está constantemente amanhecendo.

domingo, 8 de agosto de 2010

Se recupera sim.

(...) Acredito que essa moça, no fundo gosta dessas coisas. De se apaixonar, de se jogar num rio onde ela não sabe se consegue nadar. Ela não desiste e leva bóias. E se ela se afogar, se recupera.
E assim, aos poucos, ela se esquece dos socos, pontapés, golpes baixos que a vida lhe deu, lhe dará. A moça - que não era Capitu, mas também tem olhos de ressaca - levanta e segue em frente. Não por ser forte, e sim pelo contrário, por saber que é fraca o bastante para não conseguir ter ódio no seu coração, na sua alma, na sua essência. E ama, sabendo que vai chorar muitas vezes ainda. Afinal, foi chorando que ela, você e todos os outros, vieram ao mundo.''

Pai.



Mas descobri que foi o príncipe azul, que na verdade era meu pai, que me ensinou a não ter medo de atravessar o rio enorme, profundo, gelado e escuro, da história que inventamos. Dentro da barraca que não é barraca, é lençol preso no teto com fita crepe. Ele me deu a capacidade de sonhar, o resto do mundo agora é comigo.

Pode não ser um "príncipe azul" mas eu o amo mesmo assim! ;p


sábado, 7 de agosto de 2010

Mas evoluímos para esse amor que nem sei explicar.

E mesmo com alguns 'apesares' acho que não sabemos mais ficar longe um do outro. Mesmo que pareça tudo meio torto pra quem está de fora, não importa. Nada importa quando estou contigo. "(...) a Terra treme e vulcões explodem e pestes se alastram" e nada faz diferença, pois quando estamos juntos só vejo coisas boas. E deixa eu contar: só vejo porque você traz consigo a maioria delas, e mesmo quando vai embora, deixa um pouco (muito) comigo.



(...) E consegue tudo de mim. Consegue até o que ninguém nunca conseguiu: me deixar leve. Sabe rir mole de bobeira? Sabe dançar idiota de alegria? Sabe dormir gemendo de saudade? Sabe tomar banho sorrindo para a sua pele? Sabe cantar bem alto para o mundo entender? Sabe se achar bonita mesmo de pijama e olheiras? Sabe ter ânsia de vômito segundos antes de vê-lo e ter fome de mundo segundos depois de abraçá-lo? Sabe não aguentar? Sabe sobrevoar o frio, o cinza, os medos, os erros e tudo que pode dar errado? (Tati B.)


quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Selos, selos. :)

Colocar a imagem do selo no seu blog;
Indicar o link do Blog que o indicou:
Indicar outros blogs para receberem o selo:
Comentar nos blogs dos seus indicados sobre este selo.


E esses foram da Mila:


As regras do selo são:
*Dizer 9 coisas a meu respeito: Já disse 10 no outro post, não tem mais muita coisa não...

*Responder a pergunta: Porque seu blog vicia?
Ah, tudo que é bom vicia né?! Brincadeirinha! hehe


As regras do selo são:
*Linkar o blog que te deu o selo: http://rabiscandomeusdesejos.blogspot.com
*Responder a pergunta: Porque seu blog é um chocolate pra mim?
Acho que é um blog pra (quase) todos os gostos, as vezes meio doce, outras meio amargo...
E assim como chocolate não tem como ver e não provar, ou melhor, visitar.Enfim. ;b

E vou indicar alguns:

Obrigada meninas! :*

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

...e penso demais em você.



(...) Daí penso coisas bobas quando, sentado na janela do ônibus, depois de trabalhar o dia inteiro, encosto a cabeça na vidraça, deixo a paisagem correr, e penso demais em você.
(...) Boas e bobas, são as coisas todas que penso quando penso em você. Assim: de repente ao dobrar uma esquina dou de cara com você que me prega um susto de mentirinha como aqueles que as crianças pregam umas nas outras. Finjo que me assusto, você me abraça e vamos tomar um sorvete, suco de abacaxi com hortelã ou comer salada de frutas em qualquer lugar. Assim: estou pensando em você e o telefone toca e corta o meu pensamento e do outro lado do fio você me diz: estou pensando tanto em você. Digo eu também, mas não sei o que falamos em seguida porque ficamos meio encabulados, a gente tem muito pudor de parecer ridículos melosos piegas bregas românticos pueris banais. Mas no que eu penso, penso também que somos meio tudo isso, não tem jeito, é tudo que vamos dizendo, quando falamos no meu pensamento, é frágil como a voz de Olívia Byington cantando Villa-Lobos, mais perto de Mozart que de Wagner, mais Chagal que Van Gogh, mais Jarmush que Win Wenders, mais Cecília Meireles que Nelson Rodrigues.
Tenho trabalhado tanto, por isso mesmo talvez ando pensando assim em você. Brotam espaços azuis quando penso. No meu pensamento, você nunca me critica por eu ser um pouco tolo, meio melodramático, e penso então tule nuvem castelo seda perfume brisa turquesa vime. E deito a cabeça no seu colo ou você deita a cabeça no meu, tanto faz, e ficamos tanto tempo assim que a terra treme e vulcões explodem e pestes se alastram e nós nem percebemos, no umbigo do universo. Você toca minha mão, eu toco na sua.
Demora tanto que só depois de passarem três mil dias consigo olhar bem dentro dos seus olhos e é então feito mergulhar numas águas verdes tão cristalinas que têm algas na superfície ressaltadas contra a areia branca do fundo. Aqualouco, encontro pérolas. Sei que é meio idiota, mas gosto de pensar desse jeito (...).
Fecho os olhos, faz tanto bem, você não sabe. Suspiro tanto quando penso em você, chorar só choro às vezes, e é tão freqüente. Caminho mais devagar, certo que na próxima esquina, quem sabe. Não tenho tido muito tempo ultimamente, mas penso tanto em você que na hora de dormir vezemquando até sorrio e fico passando a ponta do meu dedo no lóbulo da sua orelha e repito repito em voz baixa te amo tanto dorme com os anjos. Mas depois sou eu quem dorme e sonha, sonho com os anjos. Nuvens, espaços azuis, pérolas no fundo do mar. Clack! como se fosse verdade, um beijo.


Sem muito o que dizer, sem muita inspiração. O Caio já disse tudo. :)

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Mais um! :D



Obrigada Prii! *--*

E esse é pra quem quiser tá?! :*

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

6:37

E meu dia se fez mais feliz. Simples assim. :)

Eu dou um valor absurdo na vida
Ela me traz bem mais que alegria
Traz alguém pro meu sozinho
Traz você às 6h30
(Jota Quest/6:30)

domingo, 1 de agosto de 2010

Ir, sobretudo, em frente.

Não deixe nada atrasar. Não durma pra trás existindo. Faz o que for possível, e sempre é. Tenho repetido que, no que depender de mim, me recuso a ser infeliz.
(C. F. A.)


Tchau dormir tarde e acordar mais tarde ainda. Tchau saídas durante a semana. Tchau alegria e tédio das tardes sem nada pra fazer. Tchau descanso. Tchau tardes com as amigas. Tchau incomodar a mãe o dia inteiro. Tchau passeios. Tchau férias...
Olá acordar cedo, faça chuva ou sol. Olá faculdade, trabalhos, apostilas, provas e semana acadêmica. Olá falta de tempo e correria. Olá crianças, bagunça, rotina e trabalho. Olá vida real, seja bem-vinda de volta.


Olha aí!

Miss You Too Much Sarah Connor (TRADUÇÃO) HD (Lyrics Video)
Há um ano
Mas de tudo isso, me ficaram coisas tão boas…
Há 2 anos

Últimos Posts