domingo, 31 de janeiro de 2010

O tempo voa (8)

Às vezes queria que ele parasse. Ás vezes que ele voltasse e em outras que ele passasse o mais rápido possível.

Tudo é confuso e complicado quando se trata desse tal tempo.

Dizem que ele é bom para nos fazer esquecer e deixar de gostar, mas que também faz com que ao passar gostemos de alguém, ou ainda que conforme vai passando a saudade vai indo junto ou que com ele ela só aumenta.

Caramba, não sei quem complica mais se sou eu ou o ele.

A verdade é que como diz a Lays, “quem quer tempo pede pro relógio parar um momento... “ PSDOKSADOPK Será que ele pararia mesmo? É só tirar a pilha! Háhá ;B

Nem sei por que to falando disso, acho que é porque ele tem me ensinado muitas coisas, tem me deixado menos ingênua, mais realista, um pouco decepcionada talvez, por vê-lo passar e perceber como perco – o deixando de fazer um moonte de coisas ao invés de aproveitar cada segundo, até porque se fosse fazer tuudo que me dá na telha me achariam meio anormal e tal... Só queria que ele parasse porque vejo as pessoas passando junto com ele, algumas param mas outras simplesmente passam e somem. Queria que ele voltasse pra uma sexta feira e parasse por lá durante um tempão. Queria que ele voltasse pra setembro de 2006. Queria que ele voasse em maio, junho, julho, agosto e setembro de 2009. Que parasse em fevereiro e dezembro de 2009. Chega, porque se eu tivesse todo esse poder viraria uma bagunça, e acho que nem teria graça se pudéssemos controlar, voltar e refazer ou desfazer tudo, não aprenderíamos nada que o senhor tempo tem pra nos ensinar, tipo experiência, maturidade e bláblá.

A verdade é que tudo tem um lado bom e um ruim, e cabe a nós fazermos com que o tempo pareça parar naqueles que podem ser os melhores dias de nossas vidas, justamente por isso devemos fazer de tudo para que cada dia seja o melhor, afinal não sabemos qual será realmente. Saca? ;p



‘ Vai dizer que o tempo não parou naquele momento?’

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

(...) vem colorir solar (8'

Eu sei que não importa o que aconteça, quantas vezes vou quebrar a cara ou quantas decepções vou sofrer, sempre vou abrir meu coração novamente, vou tentar de novo e vou lutar com todas as forças para que dê certo. Eu não vou desistir e nem deixar de acreditar no verdadeiro amor, não importa o que digam e nem que pareça utopia.

Com o passar do tempo e relacionamentos acabei me tornando mais forte, pensava que era uma medrosa, mas agora vejo que quem sempre teve coragem fui eu. Arrisquei, tentei, não desisti e nem me importei com o que as pessoas diziam. Se valeu a pena? Com certeza.

Mas confesso que ficar um tempinho sozinha é bom, tem me deixado mais madura. Não nego que estar apaixonada é quase uma necessidade, estar com alguém que te faz sentir frio na barriga e calor no coração é uma coisa tão boa, mas às vezes cansa (eu pelo menos me cansei) e é bom dar um tempo, esquecer um pouco, repensar.

É necessário perceber que aquelas histórias que vemos nos filmes não são tão fáceis de acontecer na vida real, devemos prestar mais atenção nas coisas simples e que realmente estão presentes no nosso dia a dia, claro que devemos sonhar sempre, mas conscientes de que ao despertar as coisas não mudaram e não vão mudar de uma hora pra outra. Nós é que escolhemos o caminho a seguir e nessas horas sabemos se nossos sonhos podem se tornar reais ou não. Então acorda! Olha o céu lá fora. As pessoas. As cores. Os lugares. Aromas. Sons. Sinta, sorria, busque, tente, ame, arrisque, viva! Não feche os olhos para o óbvio.

É isso que faço quando fico sozinha, isso me anima de um jeito muito louco! ;p

sábado, 16 de janeiro de 2010

Saudade:

s. f.

Recordação suave e melancólica de pessoa ausente, local ou coisa distante,

que se deseja voltar a ver ou possuir.

Nostalgia.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Cantadas bizarras!

Quem é que não gosta de cantadas? Claro, elogios são sempre bem vindos, desde que bem feitos. Mas tem alguns homens que realmente não nasceram com o dom de atrair mulheres fazendo uso dessas “artimanhas”, e no máximo o que conseguem é arrancar boas gargalhadas delas ou fazer com que saiam no pinote.

“- Aêê gostooooosa!”

Tem aquelas manjadas do tipo “você vem sempre aqui?”, “acho que te conheço de algum lugar...” “seu pai é mecânico?”, e mais um monte que já até perderam a graça e que obviamente não acredito que ainda funcionem, se é que algum dia funcionaram...

Mas também tem aquelas suuper criativas do tipo “boneca do meu jardim” ( e a flor? :S), ou “ meu apelido é cegão mas a tua beleza eu vejo” (DSAPODKS) sim, passei por essa! Claro que o cara só conseguiu arrancar uma boa gargalhada. Mas bom mesmo é ouvir quando estamos com as amigas, digo melhores pra rir, como ontem onde andávamos na rua duas amigas e eu, uma delas de vestido azul, e então ouvimos a seguinte pérola: “ Azul é a cor mais bonita, é a cor do verão!” Tá, vamos combinar que não foi tão bizarra, até que foi boa. Ok, nem tanto, mas nós rimos. É incrível como a criatividade toma conta das pessoas.

E assim vão passando de boca em boca e ficando famosas, mas não eficazes... A não ser para fazer rir.

“Você tá igual melância na roça, tá rachando de boa!!!” Com essa eu correria uns três dias!

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

...e foi lindo!


Quando as pessoas entram em nossas vidas trazem consigo um amontoado de sentimentos e despejam sobre nós. Muitas vezes não estamos preparados para recebe-los ou não percebemos, na inocência não vemos que aquele amigo de todos os dias faz falta quando some, e que o sentimento existente era muito mais que amizade. Sem querer acabamos o magoando e ainda assim ele continua nos recebendo de braços abertos.
E é assim que surge o amor, de onde menos esperamos e quando menos imaginamos, ele chega sem pedir licença e vai mudando tudo, quando nos damos conta já não sabemos como parar, talvez porque não tenha como mesmo.
Enfim, só sei que o tal amor surgiu, tudo acabou (será?) e ele continua. Mas de uma forma bonita, sem mágoa, sem raiva, sem nada disso, só ele e as boas lembranças. E o melhor de tudo: não é só em mim. ;)


"Não deixe de acreditar no amor,mas certifique-se de estar entregando seu coração para alguém que dê valor aos mesmos sentimentos que você dá,manifeste suas idéias e planos,para saber se vocês combinam,e certifique-se de que quando estão juntos aquele abraço vale mais que palavra..."

Luís Fernando Veríssimo


Sim, vale muito mais que qualquer palavra.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

O que eu não entendo...


Aah, não aguentei minhas mãos já estavam coçando pra escrever! Espero que não seja só porque é algo novo e tudo mais. Tipo começo de namoro onde é tudo lindo, mas com o passar do tempo desanda. Só o tal do amor mesmo pra aguentar as pontas... Mesmo que eu não seja a pessoa mais indicada pra falar sobre namoro, já que meus “relacionamentos” nunca tiveram muito sucesso desde os primórdios da infância. Triste né? Pois é, tinha 6 anos e já gostava de quem não gostava de mim. Enfim, sem ressentimentos. DSOPKS
E agora 12 primaveras depois quando pensei que podia respirar, que tudo estava indo maravilhosamente bem que tudo dá errado de novo.--' Tá, confesso que nunca deu muito certo, mas é isso que costuma acontecer quando decidimos gostar de alguém, ainda mais quando esse alguém tem umas piras estranhas que nem Freud explica. No fundo a gente acaba se acostumando com isso tudo, mas cansa! Viver e deixar de acreditar em utopias não sabemos, não conseguimos. Eu pelo menos não. Posso me decepcionar, quebrar a cara, que não aprendo! Sempre caio nessa de novo e acabo vivendo iludida e feliz ainda por cima.
As coisas começaram a tomar um rumo não muito animador, e é sempre assim quando algo que pensávamos que iria durar vai chegando ao final. E agora aqui estou sem saber se tento de novo ou só espero o verdadeiro fim. A verdade é que quando tenho que decidir algo nunca sei que caminho escolher, (bendito signo de libra ;~), principalmente quando se trata de sentimentos, vira uma tortura. É melhor usar a razão ou a emoção? Pensar que é melhor sofrer agora pra viver mais tarde ou viver agora e adiar o sofrimento? Aceitar tudo numa boa ou tentar reverter a situação?
Queria que tudo fosse mais simples, o ser humano complica demais as coisas! Porque não pode simplesmente deixar tudo acontecer e ir vivendo, sei lá, aproveitar tudo, tudo mesmo. Sejam coisas boas ou ruins, ver o lado bom e assim ser mais feliz.
‘Simple is best’! :D

Segundo a filosofia 'Gessingeriana':
Acho melhor começar tudo de novo do que acabar pela primeira vez!
P.s: Isso seria recomeçar?

Humberto Gessinger, adoooro! ;p

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Depois do fim, um começo.

Às vezes é necessário que as coisas não sejam do jeitinho que gostaríamos para que possamos acordar. Há tempos ouço que minha vida, dentro de suas bizarrices, poderia ser a inspiração para alguns (muitos) textos. Uau! há há. Sabia que devia fazer algo para atender aos pedidos, mas por onde começar? Eis que surge o tal blog. É verdade que também surgiu a necessidade de manter a mente ocupada durante um período não muito feliz, mas isso vamos deixar para depois.

Não acredito muito em recomeço, as coisas terminam e outras começam, simplesmente não podem recomeçar, porque pra recomeçar tem que acabar, e se acabou só pode começar de novo não é? Acho que é mais ou menos isso. ;p

Então aqui começa uma nova fase, onde quem quiser ler vai ler, quem não quiser sei que vai ler também, nem que seja pra depois dizer que não gostou... Não tem essa de não li e não gostei, tipo no livro da Ruth Rocha sabe? Aquele, “Procurando Firme”, li e reli quando era menor. Falando nisso, onde será que foi parar?! :~

O negócio é que aqui está a primeira postagem, o que já um graande começo, e que se minha impaciência deixar vai dar origem a outras. Imagino que umas mais alegres, outras mais melosas, tristes, outras só pra “encher linguiça” e por aí vai. Mas vou tentar me manter firme e forte aqui.

Agora é só esperar pra ver. Não! Ler. Enfim... :D

- Ah, vá, deixa eu contar. Depois você vê se gosta. Que coisa! Desde que o Osvaldinho inventou essa de “não li e não gostei” você pegou a mesma mania...
- Então tá! Conta logo, vai!


Olha aí!

Miss You Too Much Sarah Connor (TRADUÇÃO) HD (Lyrics Video)
Há um ano
Mas de tudo isso, me ficaram coisas tão boas…
Há 2 anos

Últimos Posts