domingo, 29 de agosto de 2010

Então, o que devo fazer é esperar.

Sem desespero, sem melodrama, sem niilismo - esperar.

Mas até quando, meu Deus, até quando? [Caio F.]

Não me pergunte o que me prende a você porque eu não vou saber responder. Nem o que me faz escolher não abrir mão de nós, porque não faço a menor ideia. Admito, não tenho argumentos melhores.

Mesmo não estando totalmente satisfeita, eu ainda insisto. Insisto porque ainda resta aquilo que chamam de... Como é mesmo? Esperança, talvez. Coragem também para enfrentar o que vier, mas coragem pra desistir? Não, não mesmo. Pois só eu sei o quanto é ruim ficar sem você, por isso continuo, ‘avanço às cegas’, mesmo sem saber o que virá a seguir.

A verdade é que nossos quereres são completamente diferentes, mas o nosso amor é maior.

E eu preciso, não importa como, mas preciso de você, de nós.

E eu que tenho tanto medo de te perder de repente me vejo contra a parede, onde você me diz que posso escolher e abrir mão de você. Nunca vi ninguém abrir mão de algo que precisa.

Mas são tantas cobranças, mesmo sem querer. Tudo a minha volta mudando, acontecendo e aqui, no centro nada se move, nada muda. Logo eu que sempre odiei ter que esperar algo, alguém, alguma coisa... E hoje é o que mais tenho feito! Tenho esperado que tudo mude, enquanto vou ‘tapando o Sol com peneira’ como você mesmo disse. Assim como disse que já tentou fugir e não conseguiu, então imagina só, se você tentou e não pôde, como eu conseguiria? Logo eu!

‘Temos esperanças novinhas em folha, todos os dias’, e é isso que acaba com tudo, que não me faz sequer pensar em desistir.

É, dá pra ver que ta tudo confuso né?!

Talvez se você pudesse me ler, afinal não sou boa com palavras e o silêncio sempre me ensinou mais.

Quem sabe um dia ainda me arrependa da promessa de nunca mais falar o que sinto... A culpa não é sua, pelo contrário por você é que tenho tentado voltar atrás, mas acho que já é tarde, me acostumei e aprendi a conviver com isso. Não te peço para que se acostume também, apenas entenda.

E entenda que eu tenho medo, medo de perder porque sei que a qualquer hora você pode simplesmente ir embora, pode olhar pro lado e ver algo melhor, ver outro caminho que não vai de encontro ao meu, enquanto eu fico aqui com medo de mudar minha direção. Afinal essa é a regra da vida, as pessoas simplesmente passam. Mas é tão difícil ter que conviver com essa ideia, não consigo me imaginar sem sua presença. É que eu ainda quero viver tanta coisa contigo, tenho tanto pra te mostrar.

E é por isso que prefiro acreditar e aceitar teus atos. Sei que isso pode ser covardia, mas sei também que apesar de tudo você é a melhor coisa que carrego em mim.

Deixe-me perguntar uma coisa, o que
é pior: não conseguir tudo o
que você sonhou, ou
conseguir e descobrir que não
é o bastante?
[One Three Hill]

0 comentários:

Olha aí!

Miss You Too Much Sarah Connor (TRADUÇÃO) HD (Lyrics Video)
Há um ano
Mas de tudo isso, me ficaram coisas tão boas…
Há 2 anos

Últimos Posts